quarta-feira, 27 de maio de 2015

Achados no Aldi e Jumbo (Vegans/Vegetarianos)

Numa visita ao Jumbo e ao Aldi, descobri alguns produtos 100% vegetais e não testados em animais.

Deixo aqui algumas dicas ;)

No Jumbo:

- Sabonetes Confiança
- Cosméticos Biopha
Pasta de Dentes
Produtos Desmaquilhantes
Creme para as mãos
Champô
Gel de Banho
Desodorizante
- Chocolates moo-free:
Tabletes Grandes
Tabletes Pequenas
Ovos de Chocolate
No Aldi:

- Chocolate Negro (Com Laranja, 85% Cacau e 70% Cacau)
(A etiqueta com o preço não corresponde aos chocolates mostrados)
- Massa Biológica (Fusili, Penne Integral e Esparguete):
(Em promoção nesta semana)
- Leite de Coco (com um grande teor de gordura, excelente para quando queremos retirar a parte sólida da líquida, para algumas receitas)
- Iogurtes de Soja
- Triângulos de Batata congelados

- Tofu, Salsichas de Tofu, Panados de Tofu e Hambúrgers de Tofu
-Massa Folhada e Quebrada
- Vários Pães:





Estas são apenas algumas coisas que encontrei.

Ambos os supermercados têm bem mais coisas apropriadas para vegetarianos/veganos ;)

Queijadas de Sintra 100% Vegetais (Versão SEM GLÚTEN)

Depois da minha receita anterior de Queijadas de Sintra Vegetais, trago agora esta versão que continua a ter todo o sabor e semelhança das originais mas, desta vez, SEM GLÚTEN.

Assim as pessoas celíacas também poderão saborear :D



Queijadas de Sintra 100% Vegetais (Versão SEM GLÚTEN)

Ingredientes para a massa:
- 250g farinha de milho
- 2 colheres de chá de goma xantana
- pitada de sal
- 1 colher de sopa de óleo vegetal
- água

Instruções:
Seguir a receita original, apenas modificando os ingredientes da massa para os listados acima.
A goma xantana deve ser adicionada no início juntamente com a farinha e sal.
 

Receita Original das Queijadas de Sintra 100% Vegetais aqui!



Estas queijadas ficaram mais uma vez maravilhosas, versão com glúten ou sem glúten não fica nada aquém das queijadas tradicionais :D

terça-feira, 26 de maio de 2015

Tofu à Zé do Pipo

Hoje trago-vos mais uma receita adaptada de um prato tradicional Português.

Tofu à Zé do Pipo é fácil e rápido de se fazer e tão saboroso quanto o seu prato original.

Tofu à Zé do Pipo

Ingredientes:
- 500g de Tofu
- 1 cebola grande picada
- 2 dentes de alho picados
- 1/4 xícara de vinho branco
- 1 folha de louro
- 700g de puré de batata
- 2 colheres de sopa de maionese (sem ovo)
- azeitonas pretas
- azeite
- pimenta a gosto
- sal a gosto

Instruções:
Começa-se por cortar o tofu em 4 postas iguais.
De seguida coloca-se o tofu num recipiente e rega-se com o vinho branco e um fio de azeite.
Deita-se para cima do tofu a cebola e alho picados e tempera-se com um pouco de pimenta e sal.
Deixa-se o tofu marinar no mínimo 30 minutos (pode deixar marinar no frigorífico de um dia para o outro).

Depois de o tofu marinado, deita-se todo o conteúdo do seu recipiente (azeite, vinho, cebola, alho, tofu) para uma frigideira grande e deixa-se refogar uns minutos.
O tofu fica pronto quando estiver douradinho de ambos os lados.

Numa travessa ou tabuleiro de ir ao forno. Começa-se por colocar as postas de tofu lado a lado.
De seguida, cobre-se com a cebola e alho.
Espalha-se a maionese por cima com a ajuda de uma colher e finalmente deita-se o puré para cobrir tudo.

Decora-se com algumas azeitonas pretas e leva-se ao forno previamente aquecido a 200ºC.
Deixa-se a gratinar no forno por 10 a 15 minutos até a batata ficar levemente dourada.

Bom apetite!


Tenho a dizer que não esperava que este prato ficasse tão bom. Foi mesmo uma boa surpresa! :D

quinta-feira, 21 de maio de 2015

'Costeletas' de Seitan com ananás e molho de mostarda

Aqui está uma receita fantástica e simples de umas "costeletas" de seitan :D


'Costeletas' de Seitan com ananás e molho de mostarda

Ingredientes:
Para o seitan:
- 1 xícara de glúten de trigo
- 1 colher de sopa de farinha de grão
- 1 colher de sopa de levedura de cerveja (ou levedura nutricional)
- pitada de pimenta preta
- 1/2 colher de chá de alho em pó
- 1/4 colher de chá de pimentão doce em pó
- 1 xícara de água
- 1 colher de sopa de molho de soja
- 1 colher de chá de tempero de Vinha D'Alho

Para a calda do seitan:
- 2 colheres de sopa de tempero de Vinha D'Alho
- 1/2 xícara de vinho branco
- 1 folha de louro
- 2 colheres de sopa de molho de soja
- fio de azeite
- água

Para a confecção das "costeletas" e molho:
- sal e pimenta a gosto
- 200ml de natas vegetais
- 1/4 xícara de vinho branco
- 1 colher de sopa de mostarda
- 4 a 6 rodelas de ananás em calda
- 100ml de calda do ananás
- azeite


Instruções:


Começamos por fazer a massa do seitan.
Num recipiente colocamos todos os ingredientes secos e noutro todos os ingredientes líquidos.
Depois de ambos bem misturados (separadamente), deitamos os líquidos nos secos e amassamos bem.
Quando a mistura tiver formado uma massa consistente amassamos melhor com as mãos.
Dividimos a mistura em 4 bocados para fazer 4 'costeletas'.
Voltamos a amassar cada bocado para dar a forma de 'costeleta'.
(Eu usei um rolo da massa para ajudar neste passo)

De seguida, numa panela (de preferência de pressão), deitamos todos os ingredientes para a calda e ligamos o lume.
(Temos de colocar água suficiente para que depois todos os bocados de seitan fiquem completamente imersos).
Quando a calda começar a ferver, colocamos os 4 bocados de massa com cuidado para não se sobreporem nem colarem ao fundo da panela.
Fechamos então a panela e deixamos o seitan cozer em lume médio-baixo por cerca de 30 minutos (se for panela de pressão) ou 1 hora (se for uma panela normal).

Quando o seitan tiver cozido e o vapor saído da panela, retiramos as 'costeletas' da água e escorremos o excesso de líquido que estas trouxerem.

Numa frigideira grande, colocamos um fio de azeite e colocamos em lume médio.
Colocamos as 4 'costeletas' de seitan, polvilhadas com um pouco de pimentão doce em pó, na frigideira e vamos grelhando de ambos os lados até estarem ligeiramente douradas.

Retiramos as 'costeletas' e colocamo-as num prato.
Juntamos as rodelas de ananás à frigideira com um pouquinho de azeite e, deixamo-las grelhar ligeiramente de ambos os lados.
Retiramo-las e juntamo-las às 'costeletas'.

Para o molho, adicionamos a mostarda, a calda e o vinho branco à frigideira e deixamos ferver.
Juntamos as natas e o sal (caso necessário) e deixamos cozinhar até ficar um molho cremoso.

Deitamos o molho por cima das 'costeletas' e ananás e está pronto a servir!

Bom apetite!!!

Pode acompanhar com arroz branco :)

Nada como umas boas 'costeletas' saborosas e sem crueldade.


terça-feira, 19 de maio de 2015

Queijo Vegetal tipo Cheddar

É tempo de mais uma receita de queijo vegetal testada e aprovada!

Este é um queijo vegetal à base de leite de soja e é excelente para tostas, pizzas e outros pratos que precisem de queijo derretido.



O ingrediente chave neste queijo, que fará com que este derreta, é a Carragenina Kappa. Agar Agar poderá ser utilizado em alternativa, no entanto este não permite que o queijo derreta tão bem.

Vamos então à receita!

Queijo Vegetal tipo Cheddar

Ingredientes:
- 1/2 colher de chá de cebola (ou alho) em pó
- 1/2 colher de chá de mostarda em pó
- 1 colher de chá de sal fino
- 1 colher de sopa de polpa de tomate
- 1 colher de sopa de miso
- 4 colheres de chá de Carragenina Kappa
- 1/4 xícara de levedura de cerveja (ou levedura nutricional)
- 1/4 xícara de farinha de tapioca (ou polvilho doce)
- 1 e 1/3 xícara de leite de soja puro (VER NOTA)
- 1/2 xícara de óleo de coco refinado (VER NOTA)
- 2 colheres de sopa de vinagre de cidra

Instruções:
Antes de começarmos com a receita em si, é necessário termos escolhido um recipiente que irá fazer de forma para o queijo e, termos já medido as duas colheres de vinagre de cidra.

Posto isto:

Começamos por derreter o óleo de coco refinado.
De seguida, misturamos todos os ingredientes numa panela (com excepção do vinagre).

Quando estes estiverem bem misturados, ligamos o fogão em lume médio e vamos mexendo calma e constantemente com a ajuda de uma espátula.
Passado alguns minutos, a mistura irá começar a encorpar e tornar-se viscosa.
Quando a mistura começar a soltar-se dos lados da panela e/ou a formar bolhas, está pronta.

Retira-se a panela do lume e, rapidamente misturam-se as duas colheres de vinagre de cidra.
A mistura irá começar a solidificar muito muito rapidamente por isso é necessário deitá-la logo num recipiente que irá servir de forma para o queijo.

Deixa-se o queijo arrefecer à temperatura ambiente por 20 minutos. E, depois colocamo-lo no frigorífico por cerca de 6 horas para ficar firme.

Depois do queijo estar firme, remove-se da forma e embrulha-se em papel de cozinha (que irá absorver a humidade deste) e guarda-se numa caixa bem fechada no frigorífico.



O queijo está pronto a usar!

Ele pode ser fatiado, ralado, cortado aos cubos... Como se quiser! E, irá derreter muito muito facilmente ;)
Tosta de Queijo tipo Cheddar

NOTA:
  • O leite de soja a usar tem mesmo de ser PURO e isto quer dizer que não pode conter emulsionantes ou outros aditivos que os leites de soja comerciais costumam ter. Pode ser usado leite de soja caseiro ou, em alternativa, eu encontrei esta Bebida de Soja da marca DIESE que não contém esses aditivos (Vi à venda na Área Viva do Continente).
  • O óleo de coco a usar tem mesmo de ser refinado. Caso contrário, o queijo irá saber a coco :|
  • Se durante a preparação do queijo, o óleo começar a separar-se do resto da mistura, retire do lume imediatamente e misture vigorosamente o queijo para este incorporar. Caso não consiga, utilize uma varinha mágica para fazer isto. 
Pizza de Pimentos com Queijo tipo Cheddar
 Esta receita foi adaptada do livro "The Non-Dairy Evolution Cookbook" de Skye Michael Conroy

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Queijadas de Sintra 100% Vegetais

Quem não gosta de uma Queijadinha de Sintra?

Pois é, este é um doce que, desde que me tornei vegetariana, nunca mais pude saborear.

Decidi então procurar uma receita que excluísse ovos e queijo mas não consegui encontrar.
Posto isto, decidi criar a minha! :D



O ingrediente principal desta receita e que irá substituir os queijos frescos é o tofu macio ou silken tofu. Este é um tofu especial que tem uma textura muito semelhante à do queijo fresco.
Este tipo de tofu encontra-se à venda em lojas de produtos naturais. Eu comprei o meu no Celeiro ;)

Versão SEM Glúten - Aqui!

Queijadas de Sintra 100% Vegetais

Ingredientes:

Para a massa:
- 250g de farinha de trigo
- cerca de 170ml de água
- 1 colher de sopa de óleo vegetal
- pitada de sal

Para o recheio:
- 600g de tofu macio (silken tofu)
- 2 colheres de sopa de farinha de milho
- 1 colher de sopa de sementes de linhaça trituradas
- 2 colheres de sopa de sumo de limão
- 1 colher de chá de canela em pó
- 250g de açúcar
- pitada de sal

Instruções:

Começamos por fazer a massa.
Coloca-se a farinha num recipiente e deita-se uma pitada de sal.
De seguida adiciona-se o óleo vegetal e com a ajuda de uma batedeira ou com uma colher de pau, começa-se a misturar a farinha.
Vai se juntando a água a pouco e pouco (eu coloquei uma colher de sopa de água de cada vez) até se formar uma massa rija e homogénea.
Poderá ser necessário amassa-la um pouco com as mãos para ficar numa bola.
Deixa-se a massa repousar por cerca de 20 minutos.

Enquanto isso, vamos fazendo o recheio.
Num recipiente, coloca-se o tofu escorrido e com a ajuda de um garfo esmigalha-se este.
De seguida, deita-se o açúcar e mistura-se tudo com uma batedeira ou colher de pau.
Deitam-se agora o resto dos ingredientes (farinha de milho, linhaça triturada, sumo de limão, canela e sal) e mistura-se tudo muito bem.

Depois da massa respousar:
Polvilha-se um balcão de cozinha com um pouco de farinha e, com a ajuda de um rolo de massa, extende-se a massa, o mais fininha possível.
(As queijadas que fiz, ficariam mais parecidas às originais se a massa tivesse ficado mais fina).
Com a ajuda de um copo ou outro molde circular com diâmetro de cerca de 7 cm, corta-se a massa em círculos.
A cada círculo faz-se 4 ou 5 cortes com um faca ou tesoura (como mostra a foto abaixo).

De seguida, colocam-se os círculos de massa em forminhas untadas com óleo, de forma a fazerem uma caixinha para receber o recheio.

Depois de todas as forminhas preparadas, divide-se o recheio por estas.


Leva-se ao forno pré-aquecido a 240ºC por cerca de 20 a 25 minutos, até as queijadas ficarem douradinhas e tostadas por cima.
A partir dos 10 minutos convém ir verificando a cada 5 minutos.
Nos últimos 5 minutos finais eu liguei a ventoinha e grill do meu forno para que as queijadas tostassem mais.

Assim que as queijadas estiverem prontas, retiram-se das forminhas e deixam-se a arrefecer numa grelha para que fiquem crocantes.

Estão prontas a servir!



Com ou sem canela, são muito muito saborosas e, bem capazes de passar pelas originais ;)

Esta receita dá para cerca de 20 queijadinhas + 1 grande (fiz uma queijada em forma de lua com a massa e recheio que sobrou)

Receita Original Sparkly Vegan

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Bacon de Beringela

Bacon de Beringela é saboroso, saudável, livre de crueldade e muito muito fácil de se fazer.
No entanto, requer um ingrediente muito importante que irá dar todo o sabor: Fumo Líquido!
Eu comprei o meu Fumo Liquido (Liquid Smoke) numa loja Glood, não faço ideia se se encontra à venda noutros sítios.


Sem a utilização de Fumo Líquido, é possível fazer na mesma a receita. Simplesmente não vai saber tanto a "bacon" ou seja o sabor defumado. Mas, irá ficar saboroso na mesma.

Bacon de Beringela

Ingredientes:
- 1 Beringela
- 1/4 xícara de molho de soja
- 1/2 colher de chá de Fumo Líquido

Instruções:
Cortar a beringela em tiras fininhas longitudinais.
Colocar as fatias num recipiente e deixa-las a marinar no mínimo 30 minutos no molho de soja e fumo líquido.
Depois de marinar, colocam-se as tiras num tabuleiro de ir ao forno revestido de papel antiaderente. (Não sobrepor as tiras).
Colocar no forno a 200ºC por cerca de 8 minutos.
Passado esse tempo, com a ajuda de uma pinça, viram-se as fatias para o outro lado e leva-se ao forno mais 3 minutos.
O bacon está pronto quando algumas zona aparecerem ligeiramente tostadas e queimadas.
Eu costumo ligar o grill do forno na parte final para tostar melhor.

E, está pronto!

Saboreie estas deliciosas tiras de Bacon vegetal, saborosas e sem sofrimento animal :)

Eu aconselho saborear este Bacon juntamente com os palitos de beringela do blog Just Natural Please ;)


segunda-feira, 11 de maio de 2015

Jantar no 'Pedaços de Glamour' (Cascais) [ACTUALIZAÇÃO: RESTAURANTE FECHADO!]

É já a segunda vez que visito o restaurante 'Pedaços de Glamour' em Cascais.
Da primeira vez, andava eu a percorrer umas ruas no centro de Cascais à procura de um restaurante Indiano quando dou por mim a passar por um restaurante vegetariano.
Decidi na hora deixa de procurar pelo Indiano e fiquei-me no 'Pedaços de Glamour'.

Quase um ano depois, decidi fazer-lhes uma visita para jantar no passado Sábado.

Tenho a dizer que houveram bastantes melhorias! :)

Em primeiro lugar, passaram a ter uma ementa com pratos fixos e com um prato do dia.
Por acaso, no Sábado passado, não houve prato do dia.

Desta ementa, estes foram os pratos escolhidos:

  • Bife de Seitan à Chefe (Seitan Grelhado acompanhado com batatas assadas, legumes grelhados e molho)
  •  Bife de Seitan Glamour (Seitan de Cebolada com creme de amendoim e arroz exótico)
O prato que eu comi foi o Seitan à Glamour e, posso dizer, que estava absolutamente fantástico! Muito muito saboroso mas sem ser enjoativo. Não tinha sal em demasia e tinha o sabor no ponto!

Provei também do outro prato que estava igualmente fantástico!

Para quem quiser visitar, recomendo qualquer um destes dois pratos.

Mais algumas informações:

Da primeira vez que visitei este restaurante, foi na sua semana de abertura, logo foi normal ainda não terem tudo tão bem ajustado.

Estes foram os pratos escolhidos da primeira vez (em Julho de 2014):




  (Clique nas fotos para aumentar)
O prato da esquerda foi um seitan no forno muito muito semelhante ao actual prato Seitan à Chefe mas que levava batatas a murro. E, em que o molho na altura não era 100% vegetal.
O prato da direita foi um Tofu à Brás que infelizmente estava muito salgado.

Na ementa actual, todos os pratos principais são 100% vegetais, com excepção da francesinha que leva queijo (O qual pode não ser colocado se pedirmos).

Para bebidas este restaurante oferece alguns sumos naturais (no dia que lá fui só tinham cenoura, maçã, laranja e gengibre), água, chá, cerveja, vinho e outras bebidas alcoolicas.

Não cheguei a provar nenhuma sobremesa, mas suponho que também sejam 100% vegetais, no entanto é uma questão de se perguntar.

Os preços não são maus, tendo em conta a localização do espaço, mas de facto não são do mais acessível.

Como pontos negativos tenho apenas:
- O uso de queijo (apesar de opcional) na francesinha. Deviam ter a opção de queijo vegetal para as pessoas vegetarianas não ficarem a perder se escolherem este prato.
- O barulho da máquina dos sumos. A máquina está localizada na mesma sala das refeições e o seu barulho impede se poder conversar no momento em que esta está a funcionar.


No Sábado passado fomos muito bem servidos e tenho pena que durante todo o tempo da nossa refeição, tenhamos sido os únicos clientes lá.

Podem seguir o restaurante Pedaços de Glamour no Facebook: https://www.facebook.com/pedacosdeglamour/

E visitar o seu site: http://www.pedacosdeglamour.pt/

Morada: Rua Frederico de Arouca Nº 304-A (antiga Rua Direita Nº59)
O RESTAURANTE FECHOU

domingo, 10 de maio de 2015

Arroz Sem Pato

Aqui vos trago mais uma adaptação de um prato típico Português e que também é um dos meus preferidos, Arroz de Pato.

Neste caso temos "Arroz Sem Pato".

O que aqui usamos para substituir o pato é cogumelos pleurotus. Qualquer cogumelo funciona, mas este tipo é o melhor a imitar pato desfiado.

Vamos então à receita!

Arroz Sem Pato

Ingredientes:
- 1 chouriço vegetal (sem derivados)
- 2 1/2 xícaras de arroz vaporizado
- 500g de cogumelos pleurotus
- 1 cebola picadinha
- 1 dente de alho picado
- 1 folha de louro
- 4 cravinhos
- 2 cenouras
- pimentão doce em pó a gosto
- sal
- azeite
- 1 cubo de caldo de legumes (sem derivados)
- 1,5 litros de água

Instruções:
Começamos por lavar muito bem os cogumelos e, de seguida, cortá-los em tirinhas, para ficarem com a aparência de pato desfiado.
De seguida, numa panela grande, colocamos um fio de azeite e adicionamos os cogumelos.
Colocamos em lume médio e temperamos com um pouco de sal e pimentão doce em pó.
Quando os cogumelos tiverem reduzido para metade do seu tamanho. Retiramo-los da panela e guardamo-los para mais tarde.

Juntamos à água que os cogumelos libertaram e que ficou na panela um pouco mais de azeite, o alho e a cebola picada.
Quando estes tiverem amolecido ligeiramente, colocamos agora o chouriço inteiro na panela.
Deixamo-lo tostar ligeiramente por 2 minutos e, de seguida, deitamos a água na panela, os cravinhos, folha de louro, caldo de legumes e sal.
Cortamos cada cenoura em duas tiras longitudinais e colocamos também na panela.
Tapamos e deixamos ferver por cerca de 10 minutos ou, até a cenoura amolecer.

Quando a cenoura tiver amolecido ligeiramente, retiramos a cenoura e o chouriço da panela e reservamos para mais tarde. Retiramos também os cravinhos e a folha de louro.
Á água da panela, deitamos agora o arroz e aguardamos cerca de 12 minutos até este estar cozido e a maior parte da água tiver evaporado.
O arroz deve ainda estar ligeiramente molhado quando o retiramos do lume.
Retiramos agora a película que reveste o chouriço vegetal e cortamos cerca de metade deste em rodelas para decorarmos o arroz no final.
Ao resto do chouriço, cortamos em pedacinhos, juntamente com as cenouras.

Pré-aquecemos o forno a 200ºC e, numa travessa, colocamos uma camada fininha do arroz.
De seguida, colocamos os cogumelos, a cenouras e os pedacinhos de chouriço.
Cobrimos com o resto do arroz, alisamos e, decoramos com as rodelas de chouriço vegetal.
Colocamos no forno por cerca de 10 minutos até o arroz tostar ligeiramente em cima.
Eu nos últimos 3 minutos liguei o grill do forno para tostar melhor.

Bom apetite!!!
 
Aqui temos um arroz sem patos e sem sofrimento mas, com muito muito sabor! :)